Apesar de ter vendido a Opel à PSA, o grupo norte-americano confirmou que manterá a Cadillac e os Chevrolet mais desportivos no Velho Continente.

A General Motors (GM) confirmou na semana passada a venda da Opel e da Vauxhall à PSA. Apesar disso, o grupo norte-americano confirmou que manterá as operações da Cadillac e de modelos mais desportivos da Chevrolet (mais concretamente, o Camaro e o Corvette) no Velho Continente – de forma a preservar o estatuto mundial de ambas as marcas. De acordo com a Automotive News Europe, a atividade da Cadillac na Europa é efetivamente separada da Opel, os seus modelos possuem uma margem de lucro maior, o que ajudará a manter o estatuto de ambas.

A Cadillac possui neste momento 45 concessionários na Europa (onde vende as gamas ATS, CTS, XT5 e Escalade), sobretudo localizados na Alemanha e Suíça, tendo vendido apenas 781 carros em 2016. Os modelos Chevrolet Corvette e Camaro (que em conjunto venderam mais de 1800 unidades na Europa no ano passado) são comercializados em muitos dos stands da Cadillac, de acordo com a GM. O grupo pretende que ambas as marcas atinjam vendas de 5 mil/ano até ao final da década. Para cumprir esse objetivo, a GM pretende alargar consideravelmente a sua rede de distribuição nos próximos anos, assume o porta-voz da Cadillac, Andrew Lipman.

No entanto, há mercado onde a Cadillac continua a crescer como a China e mesmo alguns países do Médio Oriente.

Assine Já

Edição nº 1437
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes